Lu Tudo Sobre Tudo: Os problemas psicossomáticos: suas causas e problemas




Os problemas psicossomáticos: suas causas e problemas




Olá 

Hoje vamos tratar de um assunto que por muito tempo eu acreditava piamente que não era real. Não acreditava que uma "doença" poderia ser desencadeada por "falta de perdão".
Hoje quero compartilhar com vocês um texto que li no site Resiliencia Mag sobre os problemas psicossomáticos: suas causas e problemas e depois, compartilhar com vocês minha experiência pessoal.

"Segundo a psicóloga Americana Louise L. Hay, todas as doenças que temos são criadas por nós. Afirma ela que somos 100% responsáveis por tudo de ruim que acontece no nosso organismo. Todas as doenças têm origem num estado de não-perdão, diz a psicóloga.
Sempre que estamos doentes, necessitamos descobrir a quem precisamos perdoar. Quando estamos estagnados em um certo aspecto, significa que precisamos perdoar mais. Pesar, tristeza, raiva e vingança são sentimentos que vieram de um espaço onde não houve perdão. Perdoar dissolve o ressentimento. A seguir, você vai conhecer uma relação de algumas doenças e suas prováveis causas, elaboradas por Louise Hay.
Reflita, vale a pena tentar evitá-las: DOENÇAS/CAUSAS:
AMIDALITE: Emoções reprimidas, criatividade sufocada.
ANOREXIA: Ódio ao externo de si mesmo.
APENDICITE: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.
ARTERIOSCLEROSE: Resistência. Recusa em ver o bem.
ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.
ASMA: Sentimento contido, choro reprimido.
BRONQUITE: Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões.
CÂNCER: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.
COLESTEROL: Medo de aceitar a alegria.
DERRAME: Resistência. Rejeição à vida.
DIABETES: Tristeza profunda.
DIARRÉIA: Medo, rejeição, fuga.
DOR DE CABEÇA: Autocrítica, falta de auto-valorização.
DOR NOS JOELHOS: medo de recomeçar, medo de seguir em frente. Pessoas que procuram se apoiar nos outros.
ENXAQUECA: Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.
FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro(a).
FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.
GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.
HEMORRÓIDAS: Medo de prazos determinados. Raiva do passado.
HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.
INSÔNIA: Medo, culpa.
LABIRINTITE: Medo de não estar no controle.
MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.
NÓDULOS: Ressentimento, frustração. Ego ferido.
PELE (ACNE): Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.
PNEUMONIA: Desespero. Cansaço da vida.
PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.
PRESSÃO BAIXA: Falta de amor quando criança. Derrotismo.
PRISÃO DE VENTRE: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro suficiente.
PULMÕES: Medo de absorver a vida.
QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.
RESFRIADOS: Confusão mental, desordem, mágoas.
REUMATISMO: Sentir-se vitima.. Falta de amor. Amargura.
RINITE ALÉRGICA: Congestão emocional. Culpa, crença em perseguição.
RINS: medo da crítica, do fracasso, desapontamento.
SINUSITE: Irritação com pessoa próxima.
TIREÓIDE: Humilhação.
TUMORES: Alimentar mágoas.. Acumular remorsos.
ÚLCERAS: Medo.. Crença de não ser bom o bastante
VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.
Interessante…
Por isso vamos tomar cuidado com os nossos sentimentos… Principalmente daqueles que escondemos de nós mesmos.
Quem esconde os sentimentos retarda o crescimento da Alma."


É claro que temos que ter um acompanhamento médico para tudo nessa vida, pois somente eles são capazes na maioria das vezes de identificar o problema.
A minha dificuldade começou quando tive um desentendimento com uma pessoa muito querida. Sofri injúrias e má difamação e na época tão ingênua como era me recolhi a minha "concha" e lá fiquei por longos anos, alimentando uma mágoa que só me prejudicava.
Geralmente quando somos injustiçados ficamos remoendo os sentimentos e nos questionando falando que não merecíamos passar por isso.
Minha vida estagnou e comecei a ficar doente. Doente na alma e consequentemente no corpo. Chorava sempre, e sentia dores terríveis pelo corpo sem problema algum diagnosticado pelos médicos.
Provavelmente devo ter sofrido no mínimo durante uns 5 anos. Anos em que minha vida ficou parada, enquanto a da que me fez o mal, prosperava em tudo o que ela fazia.
E então chegou o dia da cura! 
Na igreja em que sou membro chegou o novo pastor que não conhecia ninguém e, nem muito menos meu problema sua mensagem naquele dia foi sobre o perdão.
Ele falou(em palavras resumidas) que muitos de nossos problemas que não diagnosticados pelos médicos poderiam ser problemas psicossomáticos. E que um deles tinha haver com o perdão.
Naquele momento eu fui tocada, meus olhos foram abertos e eu percebi que os problemas que estava passando era porque eu não havia perdoado quem tinha me feito tão mal.
Naquele mesmo instante, abaixei minha cabeça orei, pedi perdão a Deus e liberei o perdão.
Naquela mesma semana as dores foram diminuindo até sumirem, e até um emprego eu consegui.
O que eu quero dizer com tudo isso é que o perdão cura! Na maioria das vezes quem nos fez mal prossegue com sua vida enquanto nós mesmos paramos a nossa, alimentado um sentimento ruim muitas vezes encarado como "coitadismo".
Quem nos faz mal somos nós mesmos, alimentando sentimentos ruins ao invés de "darmos o braço a torcer" para determinadas situações.
Portanto por mais difícil que seja a situação, perdoe. O perdão libera você em todos os sentidos.
Com certeza se eu tivesse me dado conta disso, eu não teria sofrido há mais de 5 anos.
Pare, reflita e procure saber se você precisa liberar perdão.
Super bjs, 💋💋💋
Luh


Comentários do facebook
4 Comentários do Blogger

4 comentários:

  1. Com a vida corrida que estamos levando isso e mais que certeza. Adorei o post

    ResponderExcluir
  2. Temos que acreditar mais em nós, né?!
    Fiquei boba com as causas...
    Beijos

    Blog|Canal

    ResponderExcluir
  3. Interessante as coisas, mas confesso que não acredito muito nisso.
    Bjus
    Jaque
    www.quebreiaregra.com.br

    ResponderExcluir
  4. Isso é super verídico mesmo. Problemas psicológicos são terríveis e afetam e muito o lado físico. Amei o post.

    ResponderExcluir